Governo ainda não tem nome para o Ministério da Segurança

Carla Araújo

Brasília

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou nesta quarta-feira, 21, que o governo ainda não definiu o nome de quem vai ocupar o Ministério da Segurança, a ser criado pelo presidente Michel Temer, mas disse acreditar que a definição pode acontecer ainda esta semana.

Padilha comentou ainda a conversa do presidente com integrantes do PTB e disse que foi sugestão de Temer que o Ministério do Trabalho continuasse com o interino Helton Yomura até a reforma ministerial e pediu que o PTB chegue a um nome de consenso para manter a pasta com a legenda.

Segundo o ministro, Temer prepara uma reforma até abril - por conta da desincompatibilização de ministros que querem concorrer à eleição - mas vai buscar figuras que possam aproveitar os últimos meses de mandato para dar "grande visibilidade" às suas respectivas pastas.

Direitos Humanos

Padilha afirmou que conversou com a ex-ministra de Direitos Humanos, Luislinda Valois, e que ela compreendeu que não faz mais sentido ela representar o Brasil na 37ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas, em Genebra (Suíça). "O ato da autorização foi assinado antes de ela ter sido exonerada", afirmou.

Nesta quarta, no Diário Oficial da União, um decreto designava a ex-ministra para a viagem, com ônus pagos pelo governo. O ato era assinado pelo presidente Michel Temer e Gustavo do Vale Rocha, que agora comanda os Direitos Humanos. O período da viagem da ex-ministra seria de 24 de fevereiro a 2 de março. "Agora o ministério vai decidir quem representará o Brasil", disse Padilha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos