PUBLICIDADE
Topo

Cinco pessoas são presas em Minas em ocorrências ligadas às eleições

Leonardo Augusto, Especial para o Estado

Belo Horizonte

28/10/2018 14h24

Cinco pessoas foram presas em Minas Gerais até às 13h deste domingo (28) em ocorrências relacionadas às eleições, conforme informações da Polícia Militar. Do total, duas detenções ocorreram em Belo Horizonte e três em Lagoa da Prata, Região Centro-Oeste do Estado.

Na capital, uma juíza deu voz de prisão, por desacato, a uma eleitora que tinha como zona eleitoral colégio na Região Oeste da cidade. A mesma juíza mandou prender também um mesário que estaria fazendo boca de urna. Nos dois casos a Justiça Eleitoral foi acionada pelos presidentes das seções eleitorais. As ocorrências ainda estão em andamento.

Em Lagoa da Prata, as três prisões ocorreram por desrespeito à Lei Seca. Houve ainda ocorrências sem prisão no interior do Estado. Em Josenópolis, Região Norte de Minas, um mesário não compareceu para trabalhar. Foi feito registro na PM. Em Ribeirão das Neves, na Grande Belo Horizonte, um eleitor chamou a polícia depois de afirmar que uma tarja preta apareceu na tela da urna eletrônica. Em Patos de Minas, material de propaganda política foi retirado da porta de escola.

Conforme o TRE, até às 13h, 267 urnas haviam sido substituídas no Estado. Do total, 17 faziam parte de zonas eleitoral da capital. Na cidade, ao menos até o momento, não há grandes filas nas zonas eleitorais.