PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
15 dias

Pressão para acelerar cronograma de vacinas tem que aumentar, diz Haddad

Fernando Haddad afirmou que população tem que afirmar CPI da Pandemia para aumentar pressão - Getty Images
Fernando Haddad afirmou que população tem que afirmar CPI da Pandemia para aumentar pressão Imagem: Getty Images

Renato Carvalho

São Paulo

17/04/2021 20h22Atualizada em 17/04/2021 21h18

O ex-prefeito de São Paulo e candidato à Presidência da República em 2018, Fernando Haddad (PT), iniciou sua participação no Brazil Conference at Harvard & MIT pedindo aumento na pressão sobre o governo para acelerar o cronograma de vacinação contra a covid-19. "Temos que aproveitar a abertura da CPI da Pandemia. O Brasil tem 12% dos mortos no mundo e 3% da população. E isso não acontece pelo vírus, mas sim pela péssima gestão".

Haddad lembra que os partidos de oposição lutaram para que o governo mantivesse o Auxílio Emergencial no valor de R$ 600, mas a maioria dos parlamentares aprovou R$ 150.

O ex-prefeito chamou atenção ainda para o "passivo acadêmico" que o Brasil terá após a pandemia. "Vamos precisar recuperar cultura, educação, ciência e tecnologia, que atualmente estão com um patamar sofrível de investimentos. Será dramático. É preciso um plano plurianual para recuperar a formação dos jovens".

Sobre o governo Bolsonaro, ele ressalta que foi adotada uma agenda de retrocesso, com aparelhamento da Polícia Federal e até do Supremo Tribunal Federal (STF). "E quando o presidente é acusado de genocida, não é uma oferta. É algo baseado em dados", afirma Haddad.

Cotidiano