Polícia cumpre 168 mandados contra crimes cibernéticos que causaram R$ 30 mi em prejuízos

As Polícias Civis dos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso e Tocantins deflagraram uma megaoperação na manhã desta quinta-feira, 30, cumprindo 167 mandados de busca e apreensão e um de prisão contra suspeitos de terem praticado crimes cibernéticos. A investigação estima haver dezenas de organizações criminosas envolvidas nos crimes e que o prejuízo total das 3 mil vítimas já identificadas chegou a R$ 30 milhões.

A operação, chamada pelos policiais de "CyberConnect", teve como objetivo combater crimes cibernéticos como formação de organizações criminosas, estelionatos, extorsões, furtos mediante fraude, entre outros. A operação ocorreu simultaneamente em diversas cidades dos quatro estados, com o apoio de 660 agentes e 300 viaturas, e foi coordenada pela Deinter-5, de São José do Rio Preto (SP).

Segundo o delegado Everson Aparecido Contelli, há estimativas de que cada grupo criminoso investigado possa ter cometido, no mínimo, entre 200 e 300 crimes. Alguns deles se caracterizam como "golpe do motoboy", "falso boleto de energia elétrica", "rede social hackeada", "simulação de parente pelo WhatsApp", entre outros.

Como resultado do trabalho conjunto, os policiais apreenderam valores em dinheiro e cerca de 500 objetos na operação, incluindo equipamentos eletrônicos, como monitores, computadores e aparelhos de celular. Segundo informações do delegado, ninguém foi preso até o momento, mas foram concedidas medidas cautelares diversas.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes