Plantio de soja na Argentina alcança 43,8% da área, diz bolsa de Cereais

Brasília, 1 - O plantio de soja da safra 2023/24 na Argentina alcançou 43,8% da área projetada de 17,3 milhões de hectares. Trata-se de um avanço de 9 pontos porcentuais ante a semana passada, informou, nesta quinta-feira (30), a Bolsa de Cereais de Buenos Aires, em relatório semanal. Na comparação com igual período da temporada 2022/23, há avanço de 15 pontos porcentuais. Segundo a bolsa, chuvas frequentes contribuíram para o avanço dos trabalhos de campo. O cultivo da soja de primeira safra está praticamente concluído, enquanto a oleaginosa de segunda safra alcançou 130 mil hectares implantados.

Quanto ao milho, produtores semearam 32,3% da área projetada, de 7,1 milhões de hectares, progredindo sobretudo no centro e no sul da região agrícola. A implantação avançou 6,1 pontos porcentuais na semana, mas segue 3,9 pontos porcentuais atrasada ante à média dos últimos cinco anos e 7,3 pontos porcentuais adiantada na comparação anual. "Chuvas registradas nos últimos dias atrasam os trabalhos de campo, mas certamente melhorarão as condições das lavouras, principalmente aquelas que estão em fase reprodutiva", acrescentou a bolsa.

A parcela da safra de milho em condição boa ou excelente diminuiu de 29% para 26% na semana. A parcela em condição normal passou de 67% para 72%. Já a parcela em condição regular/ruim diminuiu de 4% para 2%.

A colheita de trigo no país estava 36,4% concluída na última semana, avanço de 10 pontos porcentuais ante a semana anterior, somando 4,45 milhões de toneladas colhidas. A retirada do cereal está 13,4 pontos porcentuais adiantada frente a temporada passada. Até agora, o rendimento médio nacional é de 2.160 quilos por hectare. "Se este nível for mantido dos rendimentos, podemos ver uma recuperação nas projeções de produção", antecipou a bolsa, que atualmente prevê colheita de 14,7 milhões de toneladas.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora