Adaptação não pode ser só meio de 'ganhar tempo' contra mudança climática, diz dirigente do BCE

O vice-presidente do conselho de Supervisão do Banco Central Europeu (BCE), Frank Elderson, não discutiu política monetária, em evento nesta segunda-feira, 4, mas destacou a importância de que o mundo se prepare de modo adequado para as mudanças climáticas. Em evento da Network for Greening the Financial System, na COP28 em Dubai, o dirigente questionou se parte do dinheiro destinado para a adaptação às mudanças climáticas não seria apenas uma estratégia para "ganhar tempo".

Elderson notou o fato de que as medidas de adaptação são feitas como se a meta do Acordo de Paris de limitar o aquecimento global fosse ser cumprida, mas lembrou que os dados até agora não sugerem isso. Ele questionou, por exemplo, se pode ser usado dinheiro para adaptar países menores que sofrem com as mudanças climáticas, para depois eles terem de ser esvaziados, por exemplo, em ilhas sob risco ante o aquecimento global e a consequente alta nos níveis dos mares.

O dirigente do BCE reforçou a importância, nesse contexto, de haver um grande esforço global para se discutir essas questões e pensar em problemas decorrentes, como fluxos imigratórios.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes