Senado aprova empréstimo de US$ 40 mi a Maceió, em meio a risco de colapso de mina da Braskem

O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira, 5, uma autorização de empréstimo de US$ 40 milhões a Maceió (AL) junto ao Fundo Financeiro para o Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata). A União dará as garantias para o empréstimo internacional.

O texto foi aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) na manhã desta terça-feira, 5, e encaminhado em seguida ao plenário.

"Maceió hoje completa 208 anos, mas também está sendo o centro das atenções do País, o que demonstra que toda a ajuda, movimentação e força positiva para que o município possa ultrapassar esses desafios oriundos de uma exploração indiscriminada do mineral sal-gema da Braskem, que causou um dano gigantesco em Maceió", disse o relator, senador Rodrigo Cunha (Podemos-AL).

Os recursos do empréstimo serão usados para financiar o Programa de Desenvolvimento Urbano do Município de Maceió (Desenvolve Maceió), que tem como objetivo "promover melhorias na qualidade de vida da população do Município de Maceió, por meio de ações: de estabilização de encostas, reduzindo o número de habitantes expostos ao risco de deslizamento; e de implantação do Novo Mercado Municipal da Produção, aprimorando a infraestrutura e a qualidade dos serviços prestados no Mercado Público de Produção para integrar seu potencial cultural e turístico", segundo o relator.

A mensagem da Presidência da República ao Senado permitindo o empréstimo (e confirmando o papel da União como garantidora da operação) foi enviada pelo presidente em exercício Geraldo Alckmin na semana passada.

Cunha, que estava até ontem, 4, como presidente em exercício do Senado por causa da viagem do presidente Rodrigo Pacheco, foi quem pediu a Alckmin a autorização para o empréstimo.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora