Cozinheira de 51 anos morre arrastada por enxurrada em cidade do interior de SP

Uma mulher de 51 anos morreu após ser arrastada pela enxurrada durante um temporal que atingiu a cidade de Aparecida, no interior de São Paulo, no fim da tarde de terça-feira, 20, segundo a Defesa Civil. O neto dela, de 11 anos, também foi levado pela água, mas conseguiu sobreviver.

Os dois foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas a mulher sofreu parada cardiorrespiratória e não resistiu. Em apenas 25 minutos, a chuva na cidade chegou a 63 milímetros, informou a Defesa Civil.

Rosângela Custódio era cozinheira e estava com o neto na Rua Padre Gebardo, no bairro Santa Rita, quando ambos foram arrastados pela água da chuva, misturada com lama, por volta das 17h30.

Eles tentaram se agarrar a uma lixeira e a carros que estavam estacionados, mas só pararam no extremo mais baixo da rua, que é uma ladeira.

Pessoas que estavam nas imediações ofereceram socorro, e o Samu levou os dois para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Guaratinguetá, porque a unidade de saúde de Aparecida também foi afetada pela chuva. Segundo a prefeitura, o menino de 11 anos está bem e se recuperando do susto. Rosângela morreu durante o atendimento.

A cozinheira trabalhava na Casa do Pequeno, um projeto social do Santuário Nacional de Aparecida que funciona ao lado da Basílica e atende crianças no período em que estão fora da escola.

Segundo a Defesa Civil, além da morte de Rosângela, a chuva deixou 12 pessoas desalojadas, que foram encaminhadas para a casa de parentes, e quatro pessoas desabrigadas, que foram levadas para o albergue municipal.