Mulher sofre queimaduras ao fritar ovo e morre após internação no interior de São Paulo

Uma mulher morreu dez dias após sofrer queimaduras de terceiro grau enquanto fritava um ovo em Rio Claro, interior de São Paulo. Segundo relatos do marido à Polícia, Elisângela Oliveira de Jesus chegou do trabalho e decidiu preparar algo para comer. A mulher colocou uma panela no fogão e quebrou um ovo em um copo para conferir se estava próprio para consumo, ela não havia percebido que o copo tinha um pouco de água no fundo.

O acidente aconteceu quando, ao virar o conteúdo na panela com óleo quente, os líquidos reagiram e formaram fortes chamas. Elisângela teve 17% do corpo queimado.

A mulher foi encaminhada à Santa Casa de Limeira, hospital especializado em queimados da região, onde ficou internada durante dez dias. Elisângela morreu no domingo, 25, em decorrência de uma parada cardíaca.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) exames de necropsia foram solicitados e o caso registrado como morte acidental na Delegacia Seccional de Limeira.