Crédito rural: estoque de CPR cresce 29% em janeiro, para R$ 309 bilhões

Brasília, 28 - O estoque das Cédulas de Produto Rural (CPRs) cresceu 29% em janeiro ante janeiro do ano passado, para R$ 309,26 bilhões, informou o Ministério da Agricultura, em boletim das finanças privadas do agro. Já as Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) avançaram 36%, para R$ 477,01 bilhões, enquanto o estoque de Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) subiu 30% na mesma base comparativa, para R$ 129,29 bilhões, enquanto o estoque de Certificados de Direitos Creditórios do Agronegócio (CDCA) avançou 3%, para R$ 30,78 bilhões.O patrimônio líquido dos Fundos de Investimento em Cadeias Agroindustriais (Fiagros) cresceu 248% de janeiro de 2023 para o último mês, a R$ 38,25 bilhões. Há quase 100 Fiagros atualmente, destacou a pasta.De acordo com o ministério, na safra 2023/24, os registros de novas CPRs somaram R$ 141,90 bilhões, valor similar ao da safra passada, de R$ 142,43 bilhões. "Essa desaceleração no crescimento de novas emissões pode ser parcialmente explicada pela redução nos custos de produção observada na safra atual, ante a safra passada. Outro possível fator é que o prazo de liquidação das CPR pode estar ficando mais alongado, dado que os estoques de janeiro/24 estão 29% mais elevados que em janeiro/23", afirmou a Secretaria de Política Agrícola da pasta em nota.Sobre as LCAs, o ministério destacou que os recursos provenientes da LCA representaram 49% dos desembolsos do Plano Safra 2023/24 da agricultura empresarial, ante 26% reportados em igual período da temporada passada. De acordo com a pasta, cerca de 56% das operações de crédito rural com recursos da LCA estão nos bancos públicos, 36% nos bancos privados e 8% nas cooperativas.