Conteúdo publicado há 3 meses

'Comportamento desleal', diz Barroso, sobre papel de alguns militares nas últimas eleições

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Luís Roberto Barroso, voltou a criticar a atuação das Forças Armadas nas eleições de 2022. A instituição foi convidada por Barroso, quando era presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), para fiscalizar o pleito. Depois, militares levantaram dúvidas, sem provas, sobre a lisura das urnas. "Comportamento desleal, não da instituição, mas apenas dos que foram conduzidos por uma má liderança", disse o ministro.

"Por uma má liderança, ao invés de ajudarem, ficaram tentando obter informações para levantar suspeitas e facilitar os ataques. Chegaram ao ponto de publicar informações reservadas dos programas na rede social para facilitar às pessoas nos atacarem", criticou em palestra realizada na manhã de hoje na PUC-Rio.

Barroso também disse que "finalmente as coisas começam a voltar ao normal", mas que "chegamos mais perto do que imaginávamos do impensável".

Deixe seu comentário

Só para assinantes