Alistamento de jovens eleitores em campanha do TSE é mais que três vezes maior do que em 2020

Durante a Semana do Jovem Eleitor, campanha do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realizada entre os dias 18 e 22 de março deste ano, 83.622 jovens de 15 a 17 anos emitiram o título eleitoral para as eleições municipais de 2024. Há quatro anos, foram registrados pouco mais de 20 mil alistamentos durante a semana.

De acordo com o tribunal, mais de 417 mil jovens emitiram o primeiro título de eleitor até fevereiro. Já entre o segundo e o terceiro mês do ano, foram 116.430 alistamentos. No mesmo período de 2020, o número de jovens que emitiram o título eleitoral somava 46.144.

O voto para menores de 18 anos é facultativo e, por mais que os jovens de 15 anos possam emitir o título, é permitido votar apenas a partir dos 16 anos completos.

Hoje, de acordo com dados da Justiça Eleitoral, há 1.383.988 jovens de 16 e 17 anos aptos a votar no pleito de 6 de outubro, com eventual segundo turno no dia 27. Na última eleição municipal, eram 1.030.563 eleitores nessa faixa etária.

A Corte vincula o aumento do alistamento de jovens às campanhas realizadas de incentivo ao primeiro voto. Além da Semana do Jovem Eleitor, que contou com a participação de artistas, atletas e influenciadores, neste mês a Justiça Eleitoral divulgou um documentário que exibe a primeira experiência de jovens nas eleições.