Conteúdo publicado há 1 mês

Dono de imóvel é preso por instalar câmera escondida e gravar cenas íntimas de inquilinos

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Anápolis, prendeu um homem, de 36 anos, acusado de registrar e armazenar cenas de nudez de menores de idade. O crime é previsto pelo artigo 240 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). A prisão ocorreu na sexta-feira, 19, quando aparelhos eletrônicos também foram apreendidos e encaminhados para perícia.

Francismar Fernandes da Silva é proprietário de uma residência que havia sido alugada para uma família. Em fevereiro, uma das moradoras da casa, uma adolescente de 16 anos, flagrou o homem dentro do banheiro da residência, que fugiu do local após ser visto. Desconfiada da ação, a adolescente acabou descobrindo uma câmera escondida, instalada na tomada do banheiro.

O local foi periciado pela Polícia Técnico-Científica, que confirmou a existência do equipamento que transmitia em tempo real imagens captadas no banheiro, além de armazenar os arquivos.

De acordo com a Polícia Civil, a câmera ficou instalada por cerca de duas semanas na residência e registrou o momento do banho dos moradores, incluindo crianças e adolescentes.

Segundo o relato da família aos agentes, após ter alugado a casa, Silva simulou que precisava tirar um objeto do local. Nesse mesmo dia, ele pediu para usar o banheiro. A polícia acredita que a câmera escondida foi instalada nessa oportunidade.

Silva é proprietário de uma empresa de energia solar, e por ter acesso ao interior de diversas residências na região, a polícia acredita na possibilidade de mais vítimas.

As autoridades policiais de Goiás divulgaram a imagem do investigado visando a identificação de outras pessoas que possam ter sido alvo de crimes cometidos pelo homem. O Estadão não conseguiu localizar a defesa de Silva.

Deixe seu comentário

Só para assinantes