O que governo federal faz para RS vale para Estados que sofrerem desastres do tipo, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que o governo federal "mudou o paradigma" no tratamento dos desastres climáticos ao adotar medidas em relação ao Rio Grande do Sul.

As declarações ocorreram nesta terça-feira, 21, na abertura da Marcha dos Prefeitos, em Brasília. Na ocasião, Lula voltou a dizer que "não faltarão recursos" do governo federal ao Estado.

"Vou voltar ao Rio Grande do Sul e quero visitar as cidades depois que água foi embora, para ver o tamanho do estrago", declarou. "Mudou o paradigma do tratamento dos desastres climáticos. O que o governo faz para o Rio Grande do Sul será para qualquer Estado que sofrer desastres do tipo. Estamos obrigados a fazer igual ou melhor."

Lula também relembrou a criação da comitiva para o Rio Grande do Sul com autoridades de demais Poderes e afirmou que aquele foi um esforço para "trabalhar em conjunto".

"Estamos tentando trabalhar em conjunto para que todo mundo sinta o drama e a necessidade de juntos resolver o problema", afirmou. "Eu aprendi com minha mãe: aquilo que os olhos não veem, o coração não sente. É preciso ir lá visitar as pessoas."

Lula falou na XXV Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, conhecida como Marcha dos Prefeitos. Estava acompanhado de ministros como Fernando Haddad (Fazenda), Simone Tebet (Planejamento), Esther Dweck (Gestão), Márcio Macêdo (Secretaria-Geral), Carlos Lupi (Previdência), Rui Costa (Casa Civil) e Ricardo Lewandowski (Justiça). Também participaram da solenidade os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL).