No G20, Gentiloni volta a pressionar UE sobre imigração

HAMBURGO, 7 JUL (ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, afirmou durante a cúpula do G20, em Hamburgo, na Alemanha, que para gerir a crise imigratória é necessário a colaboração de toda a Europa. "Não podemos nos resignar a ideia de acolhimento de imigrantes em apenas um país", disse o premier italiano ao ser questionado por jornalistas sobre o "não" dos outros países da União Europeia (UE) no que diz respeito ao desembarque de imigrantes.   

Na reunião com as 20 maiores economias do mundo, Gentiloni também dedicou seu primeiro discurso ao terrorismo. "Podem haver diferentes visões geopolíticas entre nós, mas devemos estar unidos contra o terrorismo", disse.   

"Nesta semana, podemos alcançar uma vitória militar decisiva contra o Estado Islâmico (EI)", assegurou o premier com base em relatórios divulgados pelas autoridades.   

Para ele, a vitória é significativa na luta contra o financiamento do terrorismo, além do tráfico de seres humanos e da radicalização.   

Ao longo dos dois dias de reuniões do G20, outros temas internacionais serão debatidos como o Acordo Ambiental de Paris e negociações de livre-comércio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos