Roma inaugura 1º museu de crimes ambientais da Europa

ROMA, 7 JUL (ANSA) - A capital italiana, Roma, ganhou nesta sexta-feira (7) o primeiro museu de crime ambiental da Europa. Instalado no Bioparque de Roma, o Museu Ambiental e Criminal (Macri) tem 400 metros quadrados e exibe amostras de produtos de origem aninal que seriam vendidos no mercado negro, como couro, peles, chifres e bicos. Todo o conteúdo está disponível em telas touchscreen, em italiano e inglês. O objetivo do museu é sensibilizar o público expondo animais que sobreviveram a algum crime ambiental e mostrando as consequências de violações como caças e incêndios florestais. "O museu demonstra como a Itália, principalmente na área educacional, pode ser precursora na educação ambiental", afirmou o ministro para Políticas Agrícolas Alimentares e Florestais, Maurizio Martina. De acordo com Federico Coccia, presidente da Fundação Bioparque de Roma, o crime ambiental é o terceiro principal crime de tráfico. "Crime ambiental é o terceiro depois de drogas e armas.   

Aqui no museu, nós coletamos tudo sobre este tipo de crime para aumentar a educação de crianças e escolas", comentou.   

O museu abre todos os dias, de domingo a domingo, com ingressos de 16 euros para adultos e de 13 euros para crianças. Para quem visita o Bioparque, a tarifa já está inclusa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos