Itália candidata Parque de Sila e Alpes a Patrimônio da Unesco

ROMA, 24 JAN (ANSA) - O Conselho de Administração da Comissão Nacional Italiana para a Unesco decidiu indicar o Parque Nacional de Sila, no sul da Itália, como candidato a lista de Patrimônios Mundiais de 2019.   


O anúncio foi realizado nesta quarta-feira (24) pelo presidente do grupo, Franco Bernabè, que também incluiu os "Alpes do Mediterrâneo", juntamente com a França e o Principado do Mônaco, na candidatura.   


Além disso, o conselho confirmou "unanimamente como candidato para a lista de Patrimônio Imaterial da Unesco a Perdonanza Celestiniana", evento religioso que ocorre anualmente nos dias 28 e 29 de agosto no território italiano para celebrar o perdão Localizado na Calábria, o parque de Sila é o mais antigo da região e já estava tentando conseguir há anos esse reconhecimento pela Unesco. "Ele é o lar de processos ecológicos extraordinários que afetam os ecossistemas das florestas", explica a Comissão. Em particular, graças ao seu isolamento geográfico, a área serviu de refúgio para as espécies florestais europeias, além de manter a evolução dos processos ecológicos e biológicos dos ecossistemas terrestres e aquáticos. Por sua vez, os Alpes do Mediterrâneo se estendem em um território transnacional que envolve a Itália, França e o Principado de Mônaco. Este é um sistema geológico de grande importância para o estudo da geodinâmica da Terra, já que é interessante do ponto de vista da biodiversidade, graças às características geomorfológicas e climáticas.   


Com 51 patrimônios, a Itália é o país com o maior número de Patrimônios da Humanidade da Unesco no planeta. Os locais variam entre bens culturais e naturais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos