PUBLICIDADE
Topo

Juiz arquiva ação de atriz pornô contra Trump por difamação

Stormy Daniels moveu processo contra Donald Trump por difamação - Joshua Roberts/Reuters
Stormy Daniels moveu processo contra Donald Trump por difamação Imagem: Joshua Roberts/Reuters

Em Nova York

16/10/2018 12h05

Um tribunal dos Estados Unidos rejeitou nesta segunda-feira (15) uma ação por difamação movida pela atriz pornô Stephanie Clifford, mais conhecida como Stormy Daniels, contra o presidente Donald Trump.

A decisão foi tomada pelo juiz federal James Otero, e o advogado do republicano, Charles Harder, disse se tratar de uma "total vitória" para Trump e uma "total derrota" para a atriz.

Daniels abrira o processo por difamação por conta de uma mensagem escrita pelo presidente no Twitter em abril, na qual ele acusava a atriz pornô de ter inventado ameaças para que ela ficasse em silêncio sobre seu suposto caso extraconjugal.

Otero afirmou que a mensagem de Trump é "uma 'hipérbole retórica' normalmente associada com a política e o discurso político nos Estados Unidos". O advogado da atriz pornô, Michael Avenatti, disse que recorrerá da decisão.

O suposto affair entre Trump e Daniels foi revelado pelo diário "The Wall Street Journal", que citou um pagamento de US$ 130 mil feito à atriz para ela se manter em silêncio. O caso entre os dois teria começado pouco tempo depois de Melania ter tido o filho mais novo do casal, Barron.

Trump, por sua vez, sempre negou a relação, mesmo após seu ex-advogado Michael Cohen ter se declarado culpado de oito acusações, incluindo um suborno para comprar o silêncio de Daniels.

A atriz lançou no início do mês o livro "Full disclosure" ("Revelação completa", em tradução livre), no qual conta mais detalhes sobre o caso. Em uma das passagens, ela compara o pênis do presidente com o cogumelo "Toad", personagem dos jogos do "Super Mario".