PUBLICIDADE
Topo

FBI confirma que bombas interceptadas são verdadeiras

26/10/2018 18h04

WASHINGTON, 26 OUT (ANSA) - O diretor do FBI, Christopher Wray, confirmou nesta sexta-feira (26) que foram interceptadas 13 bombas destinadas a personalidades ligadas ao Partido Democrata nos Estados Unidos Em coletiva de imprensa, Wray disse que os artefatos não eram falsos e continham "material potencialmente explosivo". O diretor ainda acrescentou que não descarta a existência de outras bombas.   

Um suspeito, Cesar Sayoc, de 56 anos, já foi preso pela polícia, graças a impressões digitais e amostras de DNA encontradas em um pacote enviado à deputada democrata Maxine Waters.   

O FBI ainda não confirmou as motivações do suposto terrorista, mas o procurador-geral Jeff Sessions disse que ele pode pegar até 58 anos de prisão.   

As bombas tinham como alvos o ex-presidente Barack Obama, o casal Bill e Hillary Clinton, o ex-diretor da CIA e atual comentarista da "CNN" John Brennan, o ex-procurador-geral Eric Holder, os senadores Cory Booker e Kamala Harris, o ex-diretor da Inteligência Nacional James Clapper, o ator Robert De Niro e o bilionário George Soros.   

Já Maxine Waters e o ex-vice-presidente Joe Biden eram destinatários de dois explosivos cada um. Todos são membros, financiadores ou apoiadores do Partido Democrata ou ex-funcionários do governo Obama. Um 14º pacote teria sido enviado ao bilionário Tom Steyer, também financiador democrata.   

Sayoc foi preso na cidade de Plantation, na Flórida, e é eleitor registrado do Partido Republicano. Em seu furgão foram encontradas imagens do presidente Donald Trump e uma bandeira dos Estados Unidos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.