PUBLICIDADE
Topo

Grupo ferroviário,Delta e EasyJet fazem ofertas à Alitalia

31/10/2018 18h36

ROMA, 31 OUT (ANSA) - No final do prazo, os Comissários Extraordinários da Alitalia receberam nesta quarta-feira (31) duas ofertas vinculativas e uma manifestação de interesse de empresas dispostas a entrarem no capital da maior companhia aérea italiana. Segundo fontes próximas à operação, as ofertas foram realizadas pelo Grupo estatal ferroviário FS (Ferrovias do Estado), pela empresa britânica EasyJet e pela companhia norte-americana Delta Airlines.   

A FS apresentou uma oferta vinculativa para a compra das unidades de negócios das empresas Alitalia-Sai e Alitalia Cityliner, mas estabelece que um plano industrial é executado durante o processo de "due diligence confirmatório", uma condição essencial da operação para identificar assuntos privados e institucionais interessados. Ao mesmo tempo, o grupo estatal se reserva ao direito de criar uma empresa também com a coparticipação de uma transportadora aérea principal. Por sua vez, a britânica EasyJet, que já havia demonstrado interesse em comprar a maior companhia aérea italiana no ano passado, mas viu o processo de venda ser paralisado com a troca de governo em Roma, em 1º de junho, reiterou hoje "sua manifestação de interesse por uma Alitalia reestruturada". "Esta manifestação de interesse é de acordo com os termos do processo de venda iniciado pelo novo governo, é consistente com a estratégia atual da EasyJet para a Itália", diz em comunicado.   

"Dada a natureza do processo, o conteúdo da manifestação de interesse está sujeito a regras de confidencialidade. Nesta fase não há certeza de que a transação será finalizada e a EasyJet fornecerá mais atualizações, se e quando ela considerar apropriada", acrescenta.   

A terceira manifestação de interesse foi realizada pela companhia norte-americana Delta Airlines. Hoje, o vice-primeiro-ministro da Itália, Luigi Di Maio, reafirmou que os prazos para a apresentação de propostas expiraram nesta quarta-feira. Recentemente, o primeiro-ministro Giuseppe Conte revelou um plano para colocar a empresa pública Ferrovie dello Stato, que administra o transporte ferroviário no país, no capital da Alitalia - fala-se em uma fatia de 15% a 20%. O objetivo seria voltar a ter uma companhia aérea de bandeira - ou seja, controlada pelo Estado -, mas em parceria com grupos privados. Sob intervenção do governo desde maio de 2017, a Alitalia é dividida entre a holding Compagnia Aerea Italiana (CAI), com 51% do capital, e o grupo árabe Etihad Airways, com 49%. A segunda maior acionista da CAI é a estatal de correios Poste Italiane, com 19,48% de participação. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.