PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Procurador quer proibir Guaidó de deixar a Venezuela

29/01/2019 14h44

CARACAS, 29 JAN (ANSA) - O procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, aliado de Nicolás Maduro, pediu nesta terça-feira (29) que a Justiça impeça o autoproclamado presidente Juan Guaidó de deixar o país.   

A solicitação será analisada pelo Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), também fiel ao chavismo, e responsabiliza o oposicionista pelas "desordens" registradas na Venezuela nos últimos dias.   

Saab também quer o congelamento dos bens de Guaidó.   

Mandatário da Assembleia Nacional, o parlamento dominado pela oposição, ele se autoproclamou presidente interino da Venezuela na semana passada, com apoio dos Estados Unidos, do Brasil e da maior parte dos países das Américas.   

De acordo com Guaidó, o segundo mandato de Maduro, iniciado neste mês, é "ilegítimo", já que o chavista foi eleito em um pleito boicotado pela maior parte da população e sem a presença dos principais líderes da oposição. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional