Topo

Aos 106 anos, morre o sobrevivente mais velho do Holocausto

20/09/2019 13h42

BOLZANO, 20 SET (ANSA) - O austríaco Marko Feingold, sobrevivente mais velho dos campos de extermínio nazistas, morreu nesta quinta-feira (19), aos 106 anos, informou a Comunidade Judaica de Viena (IKG). Feingold conseguiu escapar de quatro campos de concentração e, apesar da idade, sempre participava de conferências e realizava palestras em escolas sobre o nazifascismo. Nascido em 28 de maio de 1913, o austro-húngaro foi deportado para Auschwitz em 1940, após ser preso em Praga. Lá, ele recebeu o número 11.996, mas logo depois foi levado para outros dois campos, em Dachau e Buchenwald. No último, ele trabalhava como pedreiro, atividade que lhe garantiu a sobrevivência. Em maio de 1945, conseguiu ser libertado pelas forças americanas e, como foi impedido de ir para Viena, ficou em Salzburgo. Logo depois da guerra, Feingol conseguiu criar um caminho que serviu para 100 mil judeus emigrar para a Palestina através do território italiano. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Notícias