Ex-paparazzo é investigado em Milão por difamação

MILÃO, 23 OUT (ANSA) - O ex-paparazzo Fabrizio Corona, pivô de mais um escândalo de apostas no futebol italiano, está sendo investigado pelo Ministério Público de Milão por suspeita de difamação.   

Os jogadores Stephan El Shaarawy, da Roma, e Nicolò Casale, da Lazio, processaram Corona por mencioná-los entre os envolvidos no caso. Os atletas dos dois principais times da capital italiana não estão sob investigação.   

"A minha reação só pode ser muito firme. O que aconteceu foi uma operação infame e, o que é ainda pior, foi orquestrada cirurgicamente. Para me proteger, os seus responsáveis precisam ser responsabilizados", escreveu El Shaarawy.   

Após as acusações públicas feitas pelo ex-paparazzo, El Shaarawy chorou após marcar o gol da vitória da Roma sobre o Monza por 1 a 0 no último domingo (22).   

As denúncias de Corona, um dos paparazzi mais famosos do mundo, foram publicadas no site Dillinger News e se baseiam em uma fonte anônima. Vale destacar que o italiano é conhecido por casos de extorsão.   

O jovem Nicolò Fagioli, uma das joias da Juventus, foi acusado de usar plataformas ilegais de apostas e foi afastado pela Velha Senhora, pegando sete meses de suspensão. Nicolò Zaniolo, Sandro Tonali, Federico Gatti e Nicola Zalewski também foram mencionados por Corona. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes