Unesco declara canto lírico italiano como patrimônio imaterial

ROMA, 6 DEZ (ANSA) - A arte do canto lírico italiano foi declarada nesta quarta-feira (6) como Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).   

A decisão foi tomada em uma reunião dos países membros do Comitê Intergovernamental da entidade em Botsuana.   

No início de 2022, a comissão italiana da Unesco, presidida por Franco Bernabe, aprovou a candidatura para o ciclo de 2023.   

O então ministro da Cultura, Dario Franceschini, havia definido o canto lírico como uma das "expressões culturais mais autênticas e originais" do país.   

O reconhecimento veio após um processo iniciado em 2011, quando cantores formaram uma associação para reunir artistas da categoria com o objetivo de difundir o valor da música e do teatro lírico como excelência da cultura italiana.   

"Após a rejeição do primeiro dossiê, a candidatura encontrou grande repercussão. Compreendemos que era necessário expandir a comunidade para incluir entidades que produzem espetáculos de ópera e música no geral na Itália", disse o barítono Roberto Abbondanza, presidente da Assolirica.   

O canto lírico pode ser definido como um conjunto de técnicas vocais usadas para interpretar composições, principalmente eruditas. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes