PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Terceira vitória mostra que apelo de Trump é maior do que se acreditava

O republicano Donald Trump entre os filhos Donald Trump Jr. (à esq.) e Eric Trump - Ethan Miller/Getty Images/AFP
O republicano Donald Trump entre os filhos Donald Trump Jr. (à esq.) e Eric Trump Imagem: Ethan Miller/Getty Images/AFP

João Fellet

Da BBC Brasil, em Washington (EUA)

24/02/2016 09h12

O megaempresário norte-americano Donald Trump ampliou sua liderança na disputa pela vaga do Partido Republicano à próxima eleição presidencial dos Estados Unidos. Na prévia do partido na noite de terça-feira (23) em Nevada, Trump obteve 45,9% dos votos, seguido pelos senadores Marco Rubio (Flórida), com 23,8%, e Ted Cruz (Texas), com 21,4%.

A vitória confirma que a popularidade do empresário não se restringe a determinadas regiões ou grupos específicos de eleitores. Ele venceu três das quatro prévias já disputadas: no nordeste dos EUA, no sul e agora no oeste do país.

Trump chegará com força à chamada Super Terça, na semana que vem, quando 12 Estados realizarão prévias no mesmo dia. Se mantiver o desempenho na próxima rodada, ultrapassá-lo na corrida pode se tornar bastante difícil.

Ao terminar a disputa em Nevada em segundo, o senador Marco Rubio firmou-se como o principal oponente de Trump. Rubio tenta se apresentar como o pré-candidato mais capaz de unir o Partido Republicano e tem conquistado importantes apoios após a desistência do ex-governador da Flórida Jeb Bush.

Já o senador Ted Cruz (Texas), que venceu a primeira prévia, em Iowa, parece vir perdendo fôlego. Sua campanha não vive os melhores dias: o terceiro lugar em Nevada ocorreu dias após Cruz demitir um assessor que havia divulgado um vídeo com mentiras sobre Rubio.

Nas últimas posições da corrida pela vaga republicana e com fraco desempenho na última prévia, o governador de Ohio, John Kasich, e o neurocirurgião Ben Carson deverão sofrer mais pressões para abandonar a disputa.

Internacional