Você está descontente com seu trabalho? Veja o vídeo e pense de novo

Tubulações de esgoto atravessam o subterrâneo e são parte essencial da infraestrutura de grandes cidades na Índia.

Manter essas linhas sem entupimentos é um trabalho duro e desagradável, mas também perigoso, porque trabalhadores exercem essas tarefas em contratos precários e sem equipamentos de segurança.

Binod Lahot limpa os esgotos em Mumbai, na Índia, e ganha menos de US$ 5 (R$ 18) por dia para isso.

Ele diz não ter escolha. "Se não trabalhar o que vou comer? Sinto nojo, mas tenho que deixar esses pensamentos em casa."

Há cerca de 6.000 trabalhadores como Binod apenas em Mumbai.

E você ainda acha que tem um trabalho duro?

Estima-se que milhões de pessoas de castas mais baixas na Índia se ocupem da remoção de excrementos humanos de banheiros que não contam com sistema de descarga moderno.

Os membros das castas inferiores que se dedicam à retirada de excrementos e à limpeza de esgotos são chamados de "intocáveis" por serem considerados sujos e possíveis transmissores de doenças.

Mulheres dessas castas geralmente limpam banheiros de casas, enquanto os homens ficam com o trabalho em esgotos e fossas.

Essas pessoas acabam sofrendo intensa discriminação - ficam em assentos separados nas escolas e são proibidos de tocar em utensílios que não lhes pertencem.

A atividade é alvo de críticas de ONGs que pedem ao governo indiano que acabe com a prática. Uma campanha lançada pela ONG Jan Sahas ajudou a retirar 11 mil pessoas da função de limpadores de latrinas no Estado de Madhya Pradesh.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos