Mãe que perdeu filho em ataque implora por mudança na lei de armas dos EUA

A mãe de uma das vítimas do ataque a uma boate gay de Orlando implorou para que as leis sobre armas nos Estados Unidos sejam repensadas.

Christine Leinonen deu entrevista à rede ABC News. Ela explicou que seu filho Christopher, morto no ataque, era um ativista pelos direitos LGBT.

Quando estudante, ele criou uma Gay-Straight Alliance, um espaço escolar destinado a dar suporte a jovens homossexuais, transgêneros e bissexuais.

Ela disse que o "clube" das vítimas desse tipo de ataque não pode aumentar.

Antes de saber da notícia da morte do filho, Christine havia buscado desesperadamente seu filho, como mostra um vídeo da BBC Brasil.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos