Topo

'Sexo por notas': câmeras escondidas expõem professores assediadores na Nigéria e em Gana

07/10/2019 20h03

Professores de universidades da África Ocidental têm sido alvo de um número crescente de acusações de assédio sexual.

Estima-se que esse tipo de abuso seja endêmico na região, mas as mulheres que fazem denúncias enfrentam muita dificuldade para provar suas acusações.

Depois de coletar dezenas de depoimentos, a BBC Africa Eye designou jornalistas disfarçadas de estudantes para investigar suspeitas na Universidade de Lagos, na Nigéria, e na Universidade de Gana.

As repórteres foram assediadas sexualmente, sendo submetidas a propostas indecorosas de professores veteranos dessas instituições. Com câmeras escondidas, elas conseguiram flagrar os crimes.

A repórter Kiki Mordi, da equipe da BBC Africa Eye, revela neste vídeo o que acontece a portas fechadas em algumas das universidades de maior prestígio da região.

Internacional