Pitadas: Zwiebelkuchen, a torta de cebola alemã e seu par perfeito

Luisa Frey

Cebola, bacon e creme de leite sobre uma massa fina são o acompanhamento típico do federweisser, o "vinho novo", disponível somente no outono alemão. Mas a simples torta de cebola pode cair bem em qualquer época do ano.Na Alemanha, setembro traz consigo o início do outono, festas do vinho e uma dupla clássica: uma taça de federweisser acompanhada de uma fatia de zwiebelkuchen. Antes de falar sobre a torta de cebola, vou apresentar o seu par perfeito. O federweisser é uma bebida alcoólica, feita do mosto de uvas brancas, no qual a fermentação acabou de começar e que ainda não passou por um processo de filtração. Ele é, portanto, mais turvo, gasoso e bem mais doce que um vinho. A variação tinta é chamada de federroter. Como o processo de fermentação está em curso, liberando muito gás carbônico, a garrafa é vendida sem rolha para não explodir e, portanto, deve ficar sempre de pé. A tampa tem pequenas aberturas que permitem que o gás escape. A especialidade outonal pode ser apreciada de setembro até o fim de outubro. E cuidado para não se embebedar, pois apesar de parecer suco de uva, o neuer wein (vinho novo, como é genericamente conhecido) contém álcool, com a graduação aumentando à medida que a fermentação avança. Quando refogada, a cebola adquire um aroma adocicado, e, por isso, a zwiebelkuchen combina tão bem com o doce federweisser. E o bacon da torta – que pode ser redonda ou quadrada – dá um toque salgado na medida certa. Seja em festas do vinho, no menu de restaurantes ou nas geladeiras de supermercados, o par é oferecido no início do outono como uma iguaria a ser apreciada com urgência, antes que a época do federweißer acabe. Além da sua cara-metade, a zwiebelkuchen também combina com vinho verde ou branco. E apesar de ter seu charme comê-la no outono, a verdade é que essa receita simples pode cair bem em qualquer estação do ano, na Alemanha ou no Brasil. Por aqui, a torta é particularmente popular no sul, assim como na vizinha Suíça e na Alsácia. Confira a receita. Ingredientes 200 g de farinha de trigo 1 colher (chá) de fermento em pó ½ colher (chá) de sal 100 g de manteiga 500 g de cebola 5 colheres (sopa) de manteiga 125 ml de leite Sal Pimenta do reino 1 colher (sopa) de amido de milho 100g de bacon 2 gemas 2 colheres (sopa) de creme de leite Modo de preparo Misturar a farinha e o fermento e acrescentar o sal, três colheres de sopa de água e a manteiga. Bater na batedeira até obter uma massa homogênea. Se a massa estiver grudando, resfriar por alguns minutos. Preaquecer o forno a 225 °C. Abrir a massa com o rolo sobre uma superfície enfarinhada e colocar numa forma com fundo removível de 28 cm de diâmetro, deixando as laterais com cerca de 2 cm de altura. Fazer alguns furos com o garfo no fundo da massa. Assar por cerca de 20 minutos, até dourar um pouco. Descascar e cortar as cebolas em rodelas. Derreter a manteiga numa panela e refogar a cebola. Acrescentar o leite, o sal e a pimenta do reino a gosto e deixar cozinhar por cerca de dez minutos. Misturar o amido de milho com uma colher de sopa de água. Acrescentar às cebolas e deixar ferver. Picar o bacon em cubinhos. Misturar as gemas com o creme de leite. Acrescentar o bacon e a mistura de gemas e creme de leite às cebolas e mexer bem. Distribuir a mistura de cebolas sobre a massa preassada e assar por mais 45 minutos no forno a 180 °C. Receita traduzida e adaptada do livro Deutsche Küche – Die besten Rezepte aus allen Bundesländern Toda semana, a coluna Pitadas traz receitas, curiosidades e segredos da culinária europeia, contados por Luisa Frey, jornalista aspirante a mestre-cuca. .

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos