Erdogan defende volta da pena de morte na Turquia

Presidente diz que governo levará proposta ao Parlamento. Se restabelecida, punição poderá ser usada contra acusados de organizar golpe frustrado de julho - e pôr país em rota de confronto com a UE.O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou em discurso neste sábado (29/10) que pedirá ao Parlamento que considere a reintrodução da pena de morte no país. "Nosso governo levará a proposta sobre a pena de morte ao Parlamento", disse Erdogan. "Eu estou convencido de que os parlamentares vão aprová-la, e quando voltar para mim, eu vou ratificá-la." Se restabelecida, a punição poderia ser usada contra os acusados de organizar o golpe militar, em julho, que tentou retirar Erdogan do poder. Cerca de 35 mil pessoas foram presas suspeitas de terem conexão com o levante frustrado. A Turquia aboliu a pena de morte em 2004, durante as negociações para aderir à União Europeia, que exige que seus países-membros não a permitam. A chanceler federal alemã, Angela Merkel, e outros líderes europeus disseram que a reintrodução da pena de morte seria totalmente incompatível com a adesão à UE. O líder turco, porém, ignorou qualquer crítica que poderia vir de Bruxelas. "O Ocidente diz isso, o Ocidente diz aquilo. Desculpe-me, mas o que conta não é o que o Ocidente diz", declarou. "O que conta é o que meu povo diz." Erdogan fez os comentários neste sábado ao participar da inauguração de uma estação de trens de alta velocidade em Ancara, capital do país, informou a agência de notícias turca Dogan, de propriedade privada. A multidão no local gritava "queremos a pena de morte", ao que Erdogan respondeu: "Em muito breve, não se preocupem. Vai acontecer em breve, se Deus quiser." O discurso deste sábado não foi o primeiro em que Erdogan menciona a pena capital. Após a tentativa de golpe de Estado, em julho, manifestantes pró-governo passaram a exigir a execução dos líderes da rebelião. Diante disso, Erdogan declarou que o governo discutiria a reintrodução da pena de morte no país. FC/afp/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos