Colômbia e Farc assinam novo acordo de paz

Texto inclui propostas dos defensores do "não" no plebiscito que derrubou o acordo original e segue agora para aprovação no Congresso. Nova consulta popular é descartada.O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, e o chefe máximo das Farc, Rodrigo Londoño, conhecido como Timochenko, firmaram nesta quinta-feira (24/11), em Bogotá, o novo acordo de paz para encerrar 52 anos de um conflito armado que deixou ao menos 220 mil mortos. Santos e Timochenko assinaram o novo acordo, que complementa o original de 26 de setembro, às 11h30 (horário local) no Teatro Colón, diante de cerca de 800 convidados. O texto, que não tem o apoio da oposição, passará agora para o Congresso para ser aprovado e entrar em vigor. O governo descartou um novo plebiscito. O acordo original, assinado em Cartagena das Índias, foi rechaçado pela população colombiana em um plebiscito, em 2 de outubro, o que levou à reabertura das negociações para incorporar propostas feitas pelos defensores do "não" naquela consulta. O novo acordo foi alcançado em 12 de novembro em Havana, capital de Cuba. AS/efe/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos