PUBLICIDADE
Topo

Pitadas: Sopa de aspargos frescos

Luisa Frey

27/05/2017 10h34

Já conhecido por gregos e romanos, vegetal é muito apreciado na Alemanha de abril a junho, quando restaurantes lhe dedicam boa parte de seus cardápios. Aprenda a preparar a sopa de aspargos brancos ou verdes.Adoro a primavera na Alemanha, quando grande parte dos restaurantes tem um cardápio especial dedicado aos aspargos. Aspargos com molho holandês, presunto e batatas; sopa de aspargos; salada de aspargos. É preciso aproveitar, porque a temporada de spargel é curta por aqui, indo de abril a junho.Em tempos de globalização, acho muito interessante esse valor que se dá a produtos da época. Apesar de haver aspargos de países como Espanha e Peru em outros períodos do ano nos supermercados, o aspargo alemão é o mais valorizado. A colheita dos primeiros vegetais produzidos no país é aguardada ansiosamente, e quase todo alemão tem em casa um descascador específico para a iguaria.Em 2015, houve 25,7 mil hectares de plantações de aspargos na Alemanha, tendo sido o vegetal mais cultivado no país em termos de área. No total, foram colhidas 114 mil toneladas de aspargos, a maioria produzida nos estados da Baixa Saxônia, Baviera, Renânia do Norte-Vestfália e Brandemburgo.Até o século 18, os aspargos verdes eram os mais conhecidos. Somente a partir de então, com o desenvolvimento de métodos especiais na Holanda, é que as variedades brancas começaram a se difundir: protegidos da luz, eles não tomam cor.As propriedades medicinais do aspargo já eram conhecidas há milênios por chineses, egípcios, gregos e romanos. O vegetal é rico em vitamina C, A, K, fibras, manganês e potássio, e atua como antioxidante.Comer aspargos pode provocar imediatamente um cheiro forte na urina, resultado do processamento de um de seus componentes, que contém enxofre. Mas nem todo mundo tem esses metabólitos – e mesmo que tenha, o odor não é tão ruim que possa desencorajar o consumo da iguaria, com seu sabor fresco tão característico.Seguem duas receitas de sopas de aspargos frescos – uma com brancos e outra com verdes, que podem ser mais fáceis de encontrar no Brasil.Sopa de aspargos brancosIngredientes (para 4 pessoas)750 g de aspargos brancos frescossal1 pitada de açúcar1 colher (chá) de suco de limão125 ml de creme de leite fresco2 gemas2 colheres (sopa) de vinho branco secopimenta-do-reino20 g de manteigasalsinha picada para decorarModo de preparoLavar os aspargos e pelá-los com um descascador de legumes. Retirar a ponta da parte de baixo dos aspargos e cortá-los em pedaços de cerca de 3 centímetros. Cozinhar por 15 minutos os pedaços de aspargos em 800 ml de água com sal, açúcar e suco de limão.Acrescentar o creme de leite ao caldo de aspargos. Bater as gemas com o vinho e acrescentar aos poucos à sopa ainda quente, mas não mais fervente, mexendo sempre. Temperar com sal e pimenta-do-reino a gosto, não deixando mais ferver. Distribuir a salsinha picada sobre a sopa na hora de servir.Sopa de aspargos verdesIngredientes (para 4 pessoas)1 kg de aspargos verdes frescos2 cebolas800 ml de caldo vegetal40 g de manteiga200 g de creme de leite fresco1 maço de salsinha2 colheres (sopa) de suco de limãosalpimenta-do-reinoModo de preparoLavar os aspargos, deixar escorrer e cortar as extremidades inferiores, mais duras. Descascar apenas o terço inferior. Picar os aspargos em pedaços de 3 centímetros. Descascar e picar bem a cebola. Lavar e picar a salsinha. Colocar a manteiga numa panela e refogar a cebola e os aspargos.Acrescentar o caldo vegetal e deixar cozinhar por cerca de 15 minutos. Acrescentar o creme de leite, salsinha e suco de limão. Temperar com sal e pimenta-do-reino a gosto. Dispor a sopa em pratos e polvilhar com mais um pouco de salsinha.Toda semana a coluna Pitadas traz receitas, curiosidades e segredos da culinária europeia, contados por Luisa Frey, jornalista aspirante a mestre-cuca.