Romeno "Touch me not" é melhor filme no Festival de Berlim

Alexandre Schossler

Júri da Berlinale surpreende ao dar Urso de Ouro a produção experimental que tematiza sexualidade. Wes Anderson é melhor diretor com "Ilha de Cachorros", e melhor atriz fica com Ana Brun, por "As herdeiras$escape.getQuote().O júri do Festival de Berlim surpreendeu críticos e público neste sábado (24/02) com a escolha da produção experimental romena Touch me not, da diretora Adina Pintilie, para o Urso de Ouro de melhor filme. "Não esperávamos por isso", afirmou Pintilie ao receber o prêmio, visivelmente surpresa e emocionada.

Leia mais:Brasil é o grande vencedor do Teddy Award

A obra, que rompe as barreiras entre documentário e ficção, é um ensaio sem pudores sobre a intimidade física e sexualidade e chocou muitos espectadores. No início da cerimônia, Pintilie também venceu um prêmio de melhor filme de estreia.

O filme mostra em detalhes as mais diversas formas de sexualidade humana, incluindo uma visita a um clube sado-masoquista e close ups de órgãos genitais. Muitos críticos consideraram as cenas de sexo excessivas e deixaram a sala durante exibições.



O júri, presidido pelo diretor alemão Tom Tykwer, de Corra, Lola, corra, escolheu ainda o americano diretor Wes Anderson, pela animação Ilha de Cachorros, para o Urso de Prata de melhor diretor. O prêmio foi recebido pelo ator Bill Murray.

A melhor atriz é uma estreante no cinema: a paraguaia Ana Braun, de 68 anos, até então conhecida no teatro de seu país com o nome de Patricia Abente. Ela participa de As herdeiras, do diretor paraguaio Marcelo Martinessi e que tem co-produção brasileira. O filme recebeu ainda o Prêmio Alfred Bauer para "obras que abrem novas perspectivas".

A Alemanha, que concorria com quatro filmes, saiu sem prêmios.

Os premiados:

Urso de Ouro de melhor filme: Touch me not, de Adina Pintilie.

Urso de Prata Prêmio Especial do Júri: Twarz, da diretora polonesa Malgorzata Szumovska.

Urso de Prata Prêmio Alfred Bauer para "filme que abre novas perspectivas": As herdeiras, do diretor Marcelo Martinessi.

Urso de Prata de melhor diretor: Wes Anderson, por Ilha de Cachorros

Urso de Prata de melhor atriz: paraguaia Ana Brun, por As herdeiras.

Urso de Prata de melhor ator: francês Anthony Bajon, por La Prière.

Urso de Prata de melhor roteiro: Museo, do roteirista Manuel Alcalá e do diretor Alonso Ruizpalacios, ambos mexicanos.

Urso de Prata de "desempenho artístico excepcional" para a russa Elena Okopnaya pelo cenário de Dovlatov.

Melhor documentário: Waldheims Walzer, da diretora austríaca Ruth Beckermann.

Urso de Ouro de melhor curta-metragem: The Men behind the wall, da diretora israelense Ines Moldavsky.

AS/dpa/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos