Kim Jong-un cruza fronteira para cúpula com o Sul

Pela primeira vez, um líder do Norte pisa solo do Sul. Gesto ocorre antes do início de reunião de cúpula histórica entre as duas Coreias para debater desnuclearização da península.O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, cruzou nesta sexta-feira (27/04) a linha de demarcação militar que divide a Península Coreana para participar de uma histórica cúpula com o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in.

Leia mais: Guerra da Coreia acabou sem acordo de paz

Trata-se de um gesto histórico, que transformou Kim no primeiro líder norte-coreano a pisar no solo da Coreia do Sul desde o fim da Guerra da Coreia, em 1953.

Os líderes se cumprimentaram na zona desmilitarizada entre os dois países. O aperto de mão deu-se em cima da linha divisória, com ambos os líderes sorridentes e com o presidente da Coreia do Sul a dizer ao seu homólogo: "Estou feliz por vê-lo".



Num gesto não previsto, Kim então tomou Moon pelas mãos e o levou para o lado norte da fronteira que separa os dois países, num momento de descontração antes do início da histórica cúpula.

Ao encontrar-se na divisa, Moon disse: "Você veio para o sul, eu me pergunto quando posso ir para o norte", ao que Kim respondeu: "Talvez agora seja uma boa hora para você vir", e o levou pelas mãos para o lado norte da demarcação, em um gesto que não estava previsto, segundo explicou o porta-voz presidencial de Seul.

"Foi uma decisão muito corajosa de sua parte vir até aqui", afirmou Moon. Ele acrescentou que os dois líderes "estavam fazendo história".

A cúpula ocorre na chamada Peace House, na vila de barracões azuis de Panmunjom, dentro da zona desmilitarizada. Na primeira parte, os dois líderes falaram sobre a possível desnuclearização do regime de Pyongyang e sobre a melhora das relações bilaterais, afirmou um porta-voz de Seul.

Pelo Norte, participam do encontro também a irmã de Kim, Kim Yo-jong, cinco outros integrantes do politburo e os dois mais altos representantes militares.

"As duas partes estão trabalhando para resolver suas diferenças e redigir uma declaração conjunta", explicou em entrevista coletiva, o porta-voz sul-coreano, acrescentando que as discussões afetam a escolha dos termos exatos a serem incluídos no texto.

Ao fim da primeira parte da reunião, Kim retornou ao norte para almoçar. Os dois líderes devem encontrar-se de novo à tarde, para a segunda parte da cúpula.

AS/efe/lusa/ap

_________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App | Instagram

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos