PUBLICIDADE
Topo

Arqueólogos descobrem biblioteca mais antiga da Alemanha

Além do muro, ruínas na Alemanha conservam dois pequenos pedaços do chão da biblioteca - Römisch-Germanisches Museum der Stadt Köln/DPA
Além do muro, ruínas na Alemanha conservam dois pequenos pedaços do chão da biblioteca Imagem: Römisch-Germanisches Museum der Stadt Köln/DPA

25/07/2018 16h42

Ruínas são encontradas por acaso durante obras para a construção de um centro religioso na cidade de Colônia. Prédio, semelhante aos de bibliotecas de Alexandria e Roma, teria sido construído por romanos no século 2º. Arqueólogos descobriram em Colônia as ruínas da biblioteca mais antiga da Alemanha, noticiou a imprensa alemã nesta quarta-feira (25).

Segundo o diretor do departamento de conservação de monumentos de Colônia, Marcus Trier, as ruínas são do século 2º. Especialistas estimam que a biblioteca foi construída pelos romanos entre 150 d.C e 200 d.C. (depois de Cristo), a sudoeste do fórum romano que havia na cidade.

A descoberta das ruínas ocorreu por acaso há um ano, durante as obras para a construção de um centro da Igreja Luterana na cidade. Desde então, especialistas trabalhavam na escavação.

"Chegamos a um resultado que não podíamos determinar no início", destacou Trier ao jornal local "Kölner Stadt-Anzeiger" e acrescentou que inicialmente os especialistas acreditavam que as ruínas seriam de um espaço público de reuniões.

Ao analisar a estrutura e compará-la com outras construções antigas em Éfeso, Alexandria ou Roma, os pesquisadores tiveram certeza de que ali havia uma biblioteca.

Arqueólogos acreditam que o prédio tinha dois andares e uma altura entre sete e nove metros. Além do muro, as ruínas conservam ainda dois pequenos pedaços do chão da biblioteca.

Depois da descoberta, a Igreja Luterana mudou os planos da construção. As ruínas devem agora ser integradas ao centro religioso e, no futuro, serão abertas para a visitação.