PUBLICIDADE
Topo

Union Berlin: muito além do futebol

Gerd Wenzel

25/12/2018 14h06

Há 15 anos, milhares de torcedores mantêm viva a tradição de cantar músicas natalinas no estádio Alte Försterei em 23 de dezembro. Mas não é apenas esse ato que faz o clube alemão ultrapassar as barreiras do futebol.Em 2003, na época do Natal, 89 torcedores do Union Berlin combinaram um encontro às portas do estádio Alte Försterei (velha casa florestal), na capital alemã, para cantar músicas natalinas. O clube disputava o campeonato da segunda divisão do futebol alemão e ia muito mal das pernas. Ao final do primeiro turno, estava na zona de rebaixamento, e a ideia dos torcedores era, através da cantoria, passar energias positivas e cheias de esperança ao time.

Entraram em campo já às altas horas da noite e, no círculo central do gramado, com o estádio completamente vazio e às escuras, entoaram melodias comemorativas de Natal. Entre uma canção e outra não faltou vinho quente, nem pão de mel. Mas infelizmente o Union Berlin foi rebaixado e só voltou à "segundona" em 2009, onde está até hoje.

Se por um lado o clube amargou alguns anos em divisões inferiores, por outro lado o hábito de reunir os torcedores na véspera do dia 24 de dezembro se estabeleceu com força total.

Mal sabiam aqueles 89 abnegados fãs que, com o tempo, a sua iniciativa pioneira iria se transformar num megaevento ao qual comparecem anualmente quase 30 mil pessoas. Em 2004 estiveram 400 pessoas e em 2005 já eram mil. Com o passar dos anos, juntos formam hoje o maior coral de Natal da Alemanha e comemoram essa festiva época do ano cantando canções natalinas.

Tem sido assim há 15 anos, e o evento faz parte inclusive do calendário oficial de turismo da cidade. Esse monumental Weihnachtssingen (canto de Natal) se estabeleceu como uma tradição a ser cultivada e ultrapassou as fronteiras de Berlim.

A partir de 2015, o evento foi se tornando uma verdadeira festa de confraternização universal, bem de acordo com o espírito natalino. Refugiados da Síria, do Irã e de outros países foram convidados a participar. Acaba por acontecer num estádio de futebol aquilo que dá sentido a essa data. Pessoas de diversas etnias, nacionalidades e religiões se reúnem para conviver pacificamente e vivenciar juntos uma experiência tocante e de intenso calor humano.

E não é de hoje que o Union Berlin vai muito além do futebol.

Há muitos anos, o clube está fortemente engajado em projetos de integração e tolerância. As muitas atividades sociais englobam inclusão de pessoas com dificuldades especiais, assim como ações concretas contra discriminação, além de projetos voltados para refugiados.

Em 2007, o Union Berlin, atendendo a sugestões da torcida, incluiu nos seus estatutos o seguinte artigo: "Todas as pessoas têm o direito à não discriminação, independentemente de sua cor, etnia, religião, ideologia, orientação sexual ou dificuldades especiais".

Juntamente com a Associação LGBT de Berlin, o clube deu o pontapé inicial em novembro de 2011 a uma campanha de sensibilização referente à homossexualidade no futebol e frequentemente participa de eventos que abordam essa temática.

Em dezembro de 2013, o clube estabeleceu uma parceria com o Colégio Salvador Allende, em Berlim, apoiando o projeto "Escola sem racismo – escola com coragem". O objetivo é sensibilizar os jovens a desenvolver desde cedo uma compreensão dos problemas que as minorias enfrentam.

Além de todos esses projetos, o Union Berlin participa ainda de diversas alianças comunitárias que têm como objetivo promover a integração de refugiados na sociedade alemã. Tudo isso sem contar as iniciativas individuais de sócios do clube, engajados no trabalho de apoio aos migrantes que buscam reconstruir suas vidas em Berlim.

Definitivamente, o Union Berlin extrapola mesmo as quatro linhas de um mero campo de futebol.

--

Gerd Wenzel começou no jornalismo esportivo em 1991 na TV Cultura de São Paulo, quando pela primeira vez foi exibida a Bundesliga no Brasil. Desde 2002, atua nos canais ESPN como especialista em futebol alemão. Semanalmente, às quintas, produz o Podcast "Bundesliga no Ar". A coluna Halbzeit sai às terças. Siga-o no Twitter, Facebook e no site Bundesliga.com.br

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube
| WhatsApp | App | Instagram | Newsletter