PUBLICIDADE
Topo

Suspeita de participar de atentados em Paris esteve no Brasil, diz Equador

Em Quito

20/11/2015 17h37

O ministro do Interior do Equador, José Serrano, informou nesta sexta-feira que Seham al Salkhadi, suspeita de ter participado da série de atentados em Paris no último dia 13, esteve no Brasil antes de entrar em território equatoriano neste ano.

"Ela entrou legalmente no Equador, com seu passaporte completamente lícito após passar pelo Brasil, ou seja, não teve aqui uma presença clandestina", disse Serrano à rede de televisão "Ecuavisa".

"Não temos registro da saída dela do país, e o que sabemos é que entrou na Colômbia", acrescentou o ministro.

Ontem, o governo da Colômbia anunciou que a mulher, após passar pelo Equador, esteve em Bogotá em julho, de onde embarcou com destino a Paris. Fontes do departamento de imigração colombiana disseram que ela subornou funcionários do órgão para poder deixar o país.

Escala em Bogotá

A suposta terrorista, identificada como Seham al Salkhadi, de nacionalidade síria, fez uma escala em Bogotá. Ela passou pela capital colombiana após sair do Equador, onde morou por seis meses depois de um longo périplo, acrescentaram as fontes.

O Ministério das Relações Exteriores da Colômbia explicou hoje que não está confirmado se a mulher que saiu de Bogotá em 6 de julho com destino a Paris participou dos atentados.

"São as autoridades francesas que podem confirmar ou desmentir a vinculação desta mulher com os atentados ocorridos em Paris", explicou a chancelaria colombiana em comunicado.

Procurada, a Polícia Federal brasileira informou que não vai se pronunciar sobre a suposta terrorista. 

Notícias