Mais de 160 civis morrem em 3 dias de bombardeios no norte e leste da Síria

Cairo, 24 jan (EFE).- Pelo menos 164 civis, entre eles 43 menores de idade e 25 mulheres, morreram nas últimas 72 horas em bombardeios de aviões militares russos e sírios nas províncias de Al Raqqa e Deir ez Zor, na Síria.

A informação foi dada neste domingo pela ONG Observatório Sírio de Direitos Humanos, que classificou como "massacre" estes ataques, realizados do último dia 21 até o amanhecer de hoje.

O maior número de mortes foi registrado na cidade de Khasham, com 63 civis, dos quais nove eram menores de idade.

Em Tabia Yazira e Al Bulail, assim como em outros povoados no oeste de Deir ez Zor, os bombardeios causaram 55 mortes, 18 delas de crianças.

Esta ofensiva área aconteceu em resposta à tentativa, lançada há uma semana pelo grupo terrorista Estado islâmico (EI), de conseguir o domínio dos territórios ainda controlados pelo regime do presidente sírio Bashar al Assad em Deir ez Zor.

Quanto a Al Raqqa, principal reduto do EI na Síria, os bombardeios mataram pelo menos 46 civis, entre eles 16 crianças.

Estes bombardeios ocorreram às vésperas da realização de novas conversas de paz sobre a Síria em Genebra, marcadas para amanhã. No entanto, é provável que este encontro seja adiado, porque ainda não há acordo sobre os representantes da oposição que irão à reunião. EFE

mv-jfu/id

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos