Esquerda espanhola decide manter aberto o diálogo para possível pacto

Celia Sierra.

Madri, 22 fev (EFE).- Os dirigentes dos partidos espanhóis de esquerda, reunidos nesta segunda-feira para pactuar uma postura perante a posse do socialista Pedro Sánchez e abrir a porta a um possível governo de alternativa ao governante PP, decidiram manter o diálogo aberto e continuar amanhã com os encontros.

A reunião se prolongou hoje durante quase cinco horas entre os socialistas do PSOE, o Podemos, o Esquerda Unida (IU) e o Compromís (braço do Podemos na região de Valência).

O líder do IU, Alberto Garzón, promotor desta iniciativa, afirmou após o encontro que há muitas "sintonias programáticas" entre as quatro legendas e que o "espaço" destas conversas "não se esgota hoje", mas continua amanhã com um novo encontro.

As eleições de 20 de dezembro deram a vitória ao PP (centro-direita) com 123 deputados, seguido pelo PSOE com 90, e pelos emergentes Podemos (esquerda, 69) e Ciudadanos (liberais, 40), com as demais cadeiras distribuídas entre forças nacionalistas.

Esta fragmentação precisa do acordo de várias forças políticas para que o candidato a presidente do Executivo, o socialista Pedro Sánchez, consiga superar a sessão de posse do próximo dia 3 de março e lidere um governo de alternativa ao atual Executivo do PP.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos