Bombardeios aumentam na Síria a poucas horas do início da trégua

Beirute, 26 fev (EFE).- Os bombardeios aumentaram nas últimas horas em várias províncias da Síria, onde está previsto que, a partir da meia-noite (horário local) desta sexta-feira, entre em vigor um cessar-fogo, que foi aceito pelo regime e pela principal aliança opositora.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) informou que pelo menos oito integrantes de uma mesma família, entre eles três crianças, morreram ontem à noite por supostos ataques de aviões da Rússia, aliada do regime de Damasco, contra a cidade de Qabtan al Jabal, na província de Aleppo, no norte da Síria.

Nessa mesma região, a força aérea russa efetuou bombardeios contra as populações de Deir Hafer, Biyan, Tel Biyan, Rasm Hermel e Maarat Atareb. Pelo menos três civis morreram nessa última cidade.

Além disso, o OSDH destacou que houve um aumento dos ataques aéreos da Rússia em Duma, a maior cidade da região de Ghouta Oriental, o principal reduto da oposição nos arredores de Damasco.

Os aviões russos efetuaram um total de 25 bombardeios nessa cidade.

Ataques similares foram registrados em outras províncias sírias como Homs, no centro do país, onde a aviação russa teve como alvo nesta manhã as localidades de Ganto e Kisin.

A artilharia governamental também efetuou ataques em Homs, nas áreas de Telbise e Tir Maleh.

Já na província de Idlib, no norte, as autoridades tiveram como alvo o vilarejo de Al Tamanea, no sul da região, entre outros.

Na última segunda-feira, Rússia e EUA acordaram um cessar-fogo na Síria, que foi aprovado tanto pelo governo de Damasco como pela Comissão Suprema para as Negociações (CSN), a principal coalizão opositora.

Os diferentes grupos armados têm até o meio-dia (horário local) de hoje para comunicar Washington e Moscou que aceitam o cessar-fogo, antes que o mesmo entre em vigor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos