Reformistas e moderados conseguem 29 das 30 cadeiras em disputa em Teerã

Teerã, 27 fev (EFE).- A lista dos candidatos reformistas e moderados obteve 29 das 30 cadeiras da circunscrição de Teerã nas eleições parlamentares de ontem na República Islâmica, segundo os resultados provisórios divulgados neste sábado pelas autoridades eleitorais.

Porta-vozes do Ministério do Interior anunciaram a apuração provisória de votos na capital e maior circunscrição eleitoral do país, que indicaram um arrasador triunfo da lista liderada por Mohamadreza Aref, ex-vice-presidente sob o governo reformista de Mohamad Khatami (2001-2005).

Este resultado também deixaria dentro da câmara, e como o segundo candidato mais votado após Aref em todo o país, Ali Motahari, destacado líder reformista e uma das vozes mais ativas no país para exigir a reabilitação dos líderes do movimento "verde" e maiores liberdades sociais e políticas no país.

O único principalista eleito seria Gholamali Haddad Adel, consogro do líder supremo Ali Khamenei e sétimo colocado nas preferências dos eleitores de Teerã.

Se for mantida essa tendência, obtida após a apuração de 1,2 milhão de votos, o resultado permitiria a este bloco - que apoia as políticas de aproximação com Ocidente, a liberalização e a abertura econômica do presidente Hassan Rohani - dar um reviravolta à aritmética parlamentar e inclusive superar em cadeiras os conservadores principalistas.

Até este momento, a apuração provisória e os cálculos realizados pela imprensa iraniana davam aos principalistas um mínimo de 75 cadeiras, frente a 48 dos reformistas e 55 dos candidatos independentes.

Com os dados de Teerã se produziria um virtual empate na câmara que anularia qualquer tentativa extremista de utilizar o parlamento como ferramenta contra as políticas de Rohani.

Durante a sexta-feira em Teerã foi evidente o apoio majoritário que o bloco reformista e moderado estava recebendo dos cidadãos, que também apoiaram de forma massiva o ex-presidente Hashemi Rafsanyani, Rohani e seus candidatos para a Assembleia de Especialistas em Teerã, onde obtiveram 13 das 16 cadeiras desse órgão, encarregado de supervisionar e, se for preciso, escolher a um novo líder supremo.

As estimativas oficiais cifraram a participação em 33 milhões de eleitores, aproximadamente 60% do censo eleitoral.

As mesas eleitorais de Teerã fecharam ontem após quase 16 horas de votação e cinco prorrogações sobre o horário estabelecido devido à grande afluência de eleitores que participaram do pleito.

Quase 55 milhões de iranianos foram convocados para estas eleições. A votação transcorreu com normalidade e total tranquilidade ao longo da jornada.

A campanha eleitoral, de apenas uma semana, se centrou em temas econômicos, nos pedidos de voto útil e nas tentativas conservadoras de desprestigiar os aliados de Rohani, favoritos para reafirmar no parlamento a progressiva abertura do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos