EUA afirmam que Europa deve acelerar luta contra EI após atentados na Bélgica

Washington, 23 mar (EFE).- O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ashton Carter, disse nesta quarta-feira que a Europa deve "acelerar" sua luta contra o Estado Islâmico no Iraque e na Síria após o duplo atentado realizado na terça-feira em Bruxelas, que provocou a morte de pelo menos 31 pessoas.

Entrevistado pela emissora "CNN", Carter ressaltou que o ocorrido na capital belga "indicará aos europeus, como já aconteceu com os EUA, que devem acelerar sua campanha para derrotar o EI na Síria, no Iraque e em todas partes, e unir-se a nós".

Nos atentados de ontem em Bruxelas morreram pelo menos 31 pessoas e 260 ficaram feridas, procedentes de 40 países diferentes.

Os terroristas do EI detonaram artefatos explosivos no aeroporto internacional de Zaventem e na movimentada estação de metrô de Maelbeek.

Até agora se sabe que dois dos três terroristas suicidas, os irmãos Ibrahim e Khalid El Bakraoui, foram identificados formalmente pelas autoridades belgas, que os tinham fichados por seu longo histórico de delinquência e que os vinculam aos atentados de Paris.

Ibrahim, de 29 anos e de nacionalidade belga, como seu irmão, é um dos dois jihadistas que atacaram o aeroporto de Bruxelas ativando as cargas explosivas.

Segundo fontes policiais, o segundo terrorista suicida do aeroporto de Zaventem é Najib Laachraoui, suspeito de estar diretamente vinculado com a organização dos ataques jihadistas de Paris.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos