Atentado em estádio de Madagascar deixa pelo menos dois mortos e 72 feridos

Antananarivo, 27 jun (EFE).- Pelo menos duas pessoas morreram e outras 72 ficaram feridas em um atentado perpetrado na noite de segunda-feira no estádio municipal de Mahamasina, em Antananarivo, durante as celebrações do 56° aniversário da independência do país, informaram fontes de segurança.

O primeiro-ministro malgaxe, Olivier Mahafaly, visitou os feridos no hospital Joseph Ravoahangy Andrianavalona (HJRA) da capital e qualificou o ataque de "ato terrorista" após confirmar que a explosão tinha sido produzida pelo lançamento de uma granada.

"As primeiras investigações apontam que se tratava de uma granada. O governo condena firmemente esta barbárie que é pura e simplesmente um ato terrorista que não vamos tolerar", declarou o primeiro-ministro.

Na semana passada, o comandante da gendarmaria nacional, o general Florens Rakotomahanina, já advertiu que as forças de segurança estavam em alerta máximo pela proximidade da festa nacional e os crescentes rumores de atos violentos.

O presidente de Madagascar, Hery Rajaonarimampianina, não duvidou em apontar seus adversários políticos como os responsáveis do atentado, que poderia haver acabado em tragédia.

"Quaisquer que sejam as diferenças políticas, é inaceitável que se ataque à população. A investigação avança depressa e os autores serão castigados de forma severa", disse Rajaonarimampianina.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos