PUBLICIDADE
Topo

Suspeito de massacre em Dallas assegura que colocou bombas na cidade

Em Washington

08/07/2016 03h32

O suspeito entrincheirado em um estacionamento em Dallas, nos Estados Unidos, após o tiroteio no qual pelo menos cinco policiais morreram, garantiu que colocou várias bombas em todo o edifício e no centro da cidade do estado do Texas, informou a polícia.

Durante entrevista coletiva, o chefe da polícia de Dallas, David Brown, explicou que está negociando com um dos suspeitos de ter disparado contra 11 agentes, matando cinco deles, durante uma manifestação contra a violência policial.

O suspeito, que seguiu disparando contra os agentes por cerca de 45 minutos durante a negociação, afirmou que "o fim está próximo" e que mais policiais serão feridos e mortos.

Além do suspeito entrincheirado no estacionamento, a polícia mantém sob custódia mais três pessoas, incluindo uma mulher que foi detida no estacionamento e outros dois indivíduos que circulavam pela estrada em um Mercedes.

As pessoas em custódia não estão cooperando com as autoridades, segundo David Brown, dizendo não ter certeza que não há mais pessoas envolvidas no ataque, além dos três detidos e o suspeito entrincheirado.

O chefe de polícia afirmou que os franco-atiradores "queriam ferir ou matar o número máximo de policiais", por isso prepararam uma emboscada e alguns dos agentes foram atingidos pelas costas.

Aproximadamente 100 agentes foram deslocados para o centro de Dallas por conta da manifestação contra a violência policial, após a morte de dois negros, em uma noite na qual estes atos também aconteceram em diversas cidades dos EUA.