Abu Sayyaf sequestra 3 pescadores indonésios nas águas da Malásia

Bangcoc, 11 jul (EFE).- As forças de segurança das Filipinas, Indonésia e Malásia averiguam nesta segunda-feira o sequestro de três indonésios em águas malaias da ilha de Bornéu por parte do Abu Sayyaf, que jurou lealdade ao grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

O incidente aconteceu por volta de meia-noite do sábado passado, quando uma lancha com cinco homens armados abordou um barco malaio com sete pescadores e levou três deles, de acordo com o jornal malaio "The Star".

A agressão ocorreu a 3,6 milhas náuticas do litoral do estado malaio de Sabah, no nordeste de Bornéu e no litoral do arquipélago filipino de Tawi-Tawi.

Segundo o testemunho dos pescadores que ficaram em liberdade, o chefe dos sequestradores vestia roupa militar, solicitou os papéis dos marinheiros e capturou três deles.

O Abu Sayyaf, criado em 1991 por um grupo de excombatentes da guerra do Afeganistão contra a União Soviética, é responsável por alguns dos atentados mais sangrentos nas Filipinas e vários sequestros com os quais se financia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos