EUA reconhece possíveis mortes de civis em bombardeio da coalizão na Síria

Washington, 29 jul (EFE).- O Comando Central dos Estados Unidos reconheceu nesta sexta-feira que um bombardeio aéreo ontem na região de Manbij, na Síria, controlada pelo Estado Islâmico (EI), "pode ter ocasionado baixas civis" e anunciou o início de uma investigação.

"Podemos confirmar que a coalizão realizou ataques aéreos nesta região durante as últimas 24 horas", apontou o Comando Central em comunicado.

Manbij, localizada cerca de 100 quilômetros ao nordeste de Aleppo e controlada pelo EI, é palco de uma sangrenta batalha de forças árabes e curdas apoiadas pela coalizão.

Na última quarta-feira, os EUA já anunciou o início de uma investigação por um bombardeio ocorrido no povoado de Tokkhar, na mesma região de Manbij, ocorrido no dia 19 deste mês.

O coronel Christopher Garver, porta-voz das Forças Conjuntas na luta contra o EI no Iraque e Síria, reconheceu que entre 10 e 15 pessoas mortas no bombardeio.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), baseado em Londres, elevou esse número para, pelo menos, 56 mortos, entre eles 11 menores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos