Conteúdo publicado há 2 meses

Aeroporto Internacional de Porto Alegre tem pátio e pistas alagados

O Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, amanheceu com algumas áreas alagadas neste sábado (4), em decorrência das fortes chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul e mataram ao menos 57 pessoas.

O que aconteceu

Pista e pátio foram atingidos. Imagens que circulam nas redes sociais mostram áreas do aeroporto completamente alagadas. O UOL procurou a Fraport Brasil, concessionária que administra o terminal, e aguarda retorno.

Cerca de 150 pessoas estão ilhadas no terminal principal. Segundo o jornal O Correio do Povo, a água está acima da altura dos joelhos em toda a área próxima a estátua do Laçador, um dos acessos ao aeroporto, o que impede a saída do grupo.

Aeroporto suspendeu operações por tempo indeterminado na noite de sexta (3). "A Fraport Brasil - Porto Alegre informa que as operações de pouso e decolagem seguem suspensas no Porto Alegre Airport, por tempo indeterminado. Seguimos em contato com a Defesa Civil, autoridades e companhias aéreas para acompanhar e avaliar a situação. Aos passageiros, pedimos que entrem em contato com a sua companhia aérea para mais informações sobre os seus voos", diz nota publicada no site.

Companhias cancelam voos. A Latam informou que estão cancelados todos seus voos com chegada ou partida de Porto Alegre de hoje até as 23h59 de segunda-feira (6). "A companhia reforça que está oferecendo flexibilidade comercial para quem tem voos até quarta-feira, 8 de maio, de/para as localidades sem multa ou diferença tarifária, e com possibilidade de reembolso", disse em seu site.

A GOL cancelou todos os voos com partida ou chegada à capital gaúcha até as 23h59 de domingo (5). A companhia informou atender os clientes afetados com as facilidades previstas e já havia informado nesta semana que eles poderiam remarcar os voos chegando ou partindo de alguns aeroportos do Rio Grande do Sul e Santa Catarina até o dia 31 de maio. São eles: Porto Alegre, Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas, Santo Ângelo e Chapecó.

A Azul cancelou pousos e decolagens no Salgado Filho até as 12h de segunda-feira (6). "Estamos oferecendo flexibilidade para todos os voos citados abaixo, podendo ser feita a autogestão com alterações de data e voo, sem multas e diferença tarifária", disse a companhia.

Continua após a publicidade

Capital gaúcha viu situação se agravar

O rio Guaíba atingiu a marca de 5,04 metros de altura neste sábado em Porto Alegre - a maior já registrada desde a enchente de 1941. O sistema de proteção contra enchentes, que circunda a cidade, foi projetado para suportar até 6 metros de altura.

As autoridades pedem a evacuação de duas áreas de Porto Alegre - parte do centro histórico e do bairro Sarandi, na zona norte. Ainda há previsão de chuva para hoje no estado.

Há risco de rompimento de dique que represa o rio Gravataí. Na manhã de hoje, o prefeito Sebastião Melo (MDB) pediu que moradores das comunidades do entorno de Sarandi deixem suas casas. "Ontem à noite estive no dique atrás da Fiergs, que está extravasando, e conseguimos fazer a vedação, mas hoje começou um vazamento por cima do dique. Por isso, queria convidá-los a sair de suas residências e vir para os abrigos da prefeitura", disse Melo.

Na sexta (3), um portão do sistema contra inundações se rompeu em Porto Alegre e causou alagamentos. Imagens mostram os CTs do Internacional e do Grêmio completamente alagados. A rodoviária e o centro histórico da capital também foram tomados pela água.

A Defesa Civil orientou que moradores, comerciantes e trabalhadores deixem o centro histórico de Porto Alegre. Foi emitido um alerta para "inundação extrema" no Guaíba por 24 horas e a população deve evitar regiões próximas ao rio.

Continua após a publicidade

Deixe seu comentário

Só para assinantes