França pensa em proibir por 10 anos financiamento estrangeiro das mesquitas

Em Paris

  • Thierry Chesnot/AFP

    Manuel Valls defendeu uma transparência "total" das doações e financiamentos privados

    Manuel Valls defendeu uma transparência "total" das doações e financiamentos privados

O primeiro-ministro da França, Manuel Valls, afirmou nesta terça-feira (2) que estuda proibir o financiamento por parte de países estrangeiros para a construção de mesquitas em solo francês por um período de dez anos.

Em declarações publicadas pelo jornal "Libération", Valls insistiu sobre a ideia reiterada nos últimos dias pelas autoridades francesas sobre a organização do islã na França, e defendeu uma transparência "total" das doações e financiamentos privados.

O primeiro-ministro destacou que a França deve deixar de "a contradição permanente que contesta o financiamento estrangeiro para construir mesquitas e proíbe todo financiamento público", e afirmou que se devem avaliar "todas as soluções".

Valls decidiu que a transparência seja garantida pela Fundação que o governo e o Conselho Francês do Culto Muçulmano vão criar antes do final do ano, e insistiu na necessidade que os ímãs da França sejam formados no país.

Ao mesmo tempo, defende a inclusão de todos os muçulmanos na luta contra o islamismo radical.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos