Rebaixam para 241 o número de mortos após terremoto no centro da Itália

Roma, 25 ago (EFE).- As autoridades italianas rebaixaram nesta quinta-feira para 241 o número de mortos pelo terremoto que atingiu na quarta-feira o centro do país, seis a menos que no anterior balanço.

Embora as autoridades não descartem que o número possa continuar aumentando, os responsáveis de Defesa Civil anunciaram em entrevista coletiva o novo dado, corrigindo a apuração proporcionada pela delegação do governo de Ascoli.

A chefe de emergências da Defesa Civil, Immacolata Postiglione, informou que os mortos em Arquata são por enquanto 46, e não 57 como tinha sido informado anteriormente.

Postiglione informou sobre 184 mortos no município de Amatrice, um dos mais devastados e sobretudo o que conta com mais habitantes, assim como milhares de turistas nesta época do ano, enquanto na cidade de Accumoli há 11 mortos.

Durante a entrevista coletiva, Postiglione comunicou que foram recuperados sob os escombros 215 pessoas com vida.

A última foi Giorgia, uma menina de 10 anos que foi achada com vida sob os escombros passadas 17 horas desde o terremoto e que foi operada em um hospital de algumas fraturas e se encontra em bom estado.

A Defesa Civil também informou que caiu o número de pessoas hospitalizadas para 270 tanto em hospitais de Rieti como em Roma.

Postiglione afirmou que as tarefas de busca nas locais mais afetados, Arquata del Tronto e Pescara del Tronto, ambas na província de Ascoli, e em Amatrice e Accumoli na província de Rieti, continuaram durante toda a noite e que terminarão "apenas quando acreditemos que não se pode localizar mais pessoas" com vida sob os escombros.

Foram instaladas tendas de campanha em Accumoli, Amatrice, Montegallo e Arquata, para receber os afetados.

Por enquanto, 1,2 mil pessoas dormiram nestes acampamentos e em ginásios, já que outras muitas foram para casas de parentes e preferiram não se afastar de seus povoados.

Também foram instaladas tendas em outras cinco localidades da região de Úmbria, onde não há relato de vítimas, mas sim danos materiais, para que as pessoas que tenham medo de dormir em suas casas possam passar a noite em um lugar seguro.

Durante a noite continuou a atividade sísmica com dois tremores que superaram os 4 graus na escala Richter, e a Defesa Civil informou que ocorreram 460 réplicas desde o terremoto devastador de 6 graus de quarta-feira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos