Talibãs afirmam que vídeo de casal sequestrado no Afeganistão é antigo

Cabul, 31 ago (EFE).- Os talibãs asseguraram nesta quarta-feira que um vídeo divulgado ontem nas redes sociais e veículos de imprensa do canadense Joshua Boyle e a americana Caitlan Coleman, casal sequestrado no Afeganistão em 2012, é antigo e não há um novo, descartando sua relação com a política afegã de execuções de insurgentes.

No vídeo, divulgado pela organização especializada em terrorismo jihadista SITE em redes sociais e que ganhou eco nos meios de comunicação, Boyle e Caitlan solicitam ajuda a seus governos assegurando que temem por sua vida, segundo trechos divulgados na imprensa.

"Confirmamos que estes reféns ainda estão conosco e que este vídeo foi publicado no ano passado e feito há 10, 15 meses", garantiu à Agência Efe o porta-voz talibã, Zabiullah Mujahid.

"Não sabemos quem publicou de novo nas redes sociais, mas é completamente velho", acrescentou.

Segundo Mujahid, os talibãs fizeram chegar aos governos dos Estados Unidos e Canadá suas exigências para a libertação de ambos, que, segundo disse, estão bem de saúde, vivem juntos e tiveram inclusive duas crianças.

O porta-voz talibã descartou que o vídeo tenha alguma relação com a recente decisão do governo de Ashraf Ghani de retomar as execuções de membros do principal grupo insurgente do país.

Joshua Boyle e Caitlan Coleman foram sequestrados em 2012 no Afeganistão, aonde tinham viajado como parte de um passeio por várias ex-repúblicas soviéticas centro-asiáticas, entre elas, Uzbequistão, Quirguistão e Tajiquistão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos